person_outline



search

Você nunca vai ler isso

A neve cobriu minha noite, mas eu sinto como se o frio viesse de dentro de mim. Quantos sóis eu já vi raiar? Cada vez que o mundo fica branco e vazio eu vejo o cortejo, onde caminham anéis sendo trocados de dedo em dedo, eles carregam um pincel com meu nome gravado, pingando a tinta que tornou meu mundo cinza, cada gota sobre meu céu me lembra que as vaidades que eu consegui alcançar, cada pedaço de loucura, foram só um grito pedindo por perdão. Eu vivo em um inverno escuro, quando caminho procurando uma luz eu não acho fogueiras, eu só tento me esquecer que todas as estações existem, eu só tento me esquecer que o brilho da lua cheia é só o reflexo dos seus olhos verdes. Você me vê daí? Só mais um sonho meu. Todos os meus passos não tem destino e as pegadas que me seguem, só gritam ainda mais sobre toda a culpa. Ninguém vai me alcançar, ninguém vai tocar o leproso as três horas da manhã e todo o meu mundo só vai se lembrar que deve me esquecer. Você tentou caminhar por um labirinto em minha cabeça, desculpa por ter feito você se perder, eu não sabia dos espinhos, eu não sabia quem eu era, eu não sei quem sou na verdade, mas desculpa por tudo, eu não sei por onde começar, desculpe pelas más lembranças... Eu queria te contar que dentro de mim existe um quarto com seu nome na porta, na cama estão as fotos de quando eu ainda podia te fazer sorrir. Quando seguro elas é como se eu mergulhasse nas areias douradas dos seus cabelos, como se seu sorriso ainda fosse o eclipse de todos os dias que eu não podia te ver, como se eu ainda pudesse beijar sua testa na hora de dar tchau, mesmo nunca tendo dado um adeus. É o mais próximo que posso chegar de você, sabe? Algumas vezes, muitas na verdade, eu pegava elas agarrava com todas minhas forças, imaginava que elas eram suas mãos, as mãos que fechavam o abraço que me fazia pensar que o azul do céu era eterno e você era o único sol da minha vida, as mãos que me levantavam quando eu não tinha forças pra abrir meus olhos, mas quando eu conseguia, eu via você. Esse quarto é meu esconderijo, eu ainda me seguro em suas mãos quando o mundo me faz sentir medo, a sua voz dizendo que vai ficar tudo bem, eu ainda acredito nela, eu preciso acreditar, tudo que existe nos meus olhos em todos os segundos são essas fotos... Só de saber que eu já te fiz sorrir um dia, só de saber que você ainda pode sorrir longe de mim faz parecer que minha vida tem um propósito, um propósito que mora no que já foi, uma esperança de que um dia eu vou ser alguém que tivesse te merecido, uma esperança de que você vai continuar sendo o sol, hoje, escondido no céu. Quando eu fecho a porta, eu sinto todo vazio, eu sinto que eu não sei mais quem eu sou sem você, sinto que uma parte da minha alma foi embora e que se eu não me esconder naquela sala eu nunca vou ver mais nada de bom no mundo, tudo que foi bom na minha vida foi você. Mas é a verdade, tem sido minha vida, eu estou aqui dentro com a porta aberta, não importa que você não vai voltar, esse quarto é a única coisa que existe de bom em mim, esse quarto é tudo o que eu poderia ser, esse é um pouco de você que ficou. Você.
 
Você.
Pin It
Atualizado em: Ter 8 Dez 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222