person_outline



search

Pergaminhos paulistas II

A mãe paulista,
No Pateo do Collegio,
Bartira seu nome é,
Filha do cacique poderoso,
Tibiriçá seu nome,
Dela carrego seu sangue,
Paulista sou,
Não ando 9 léguas,
Como João Ramalho!

Sentado a sua frente,
Lembro de Guilherme,
O Poeta da Revolução,
Autor de hinos,
Amante da terra paulista,
Sepultado no Obelisco,
Campo santo,
Esquecido por lá,
Clamo seu nome!

Lembro da musa paulista,
Levantando a bandeira,
Vestida de branco,
Uma deusa protetora,
Imaginada pelo Caruso,
Nos calendários anuais,
Tempos esquecidos,
Ela é minha musa!
Respeitem-na!

Compro o pavilhão,
Na Tiradentes,
Sou paulista!
13 listras,
Guardado está,
Usado é,
Virou chaveiro,
Virou camiseta,
Carrego sempre!

9 de Julho,
MMDC,
Desfile!
Não sou militar,
Sou paulista!
Saio dali,
Visito o local,
Campo Santo,
Memorial!

Olho para Bartira,
Achieta ao lado,
Educa a indígena,
Trás novidades!
Ela,
9 filhos teve,
A prole sumiu,
Pelo Brasil,
A Pátria nasceu!

Ouço Alvarenga,
E Ranchinho também,
Êh, São Paulo!
Pego a "revista",
Aquela mesma de antes,
Ler pela 4ª vez,
Coisa chata,
Prefiro viajar,
Na História do lugar!

Vejo a fonte,
Um passarinho,
A árvore gigante,
O assento antigo,
Imagino a cena,
Séculos atrás,
O Cerco formado,
Os belos campos,
Piratininga seu nome!

Penso em lutar,
A batalha já foi,
Tibiriçá venceu,
Depois morreu,
No dia de Natal,
A vila é bela,
Minha musa espera,
Viajar mais!
A "revista" caiu!

Caruso!
A bela paulista,
A musa das musas,
A deusa encantada!
Ergue a bandeira!
Sua danada!
Paulista sou,
Paulista morrerei,
Feliz!

Lembro da dama,
A bela Tarsila,
De Capivari!
No tempo voltasse,
Casamento pediria,
Bela paulista,
Damas das damas,
Mulher educada,
O chapéu eu tiro!

Adoniran,
Onde estás?
Tomar uma,
Vamos!
Os Demônios,
Da garoa,
Cantam versos,
Viajo!
Maloca!

Ouço o hino,
Feito por Guilherme,
História contada!
Rosas de Ouro 2004,
Viajo longe!
Cadê o cacique?
Volta cá,
Teimoso!
Aldeia sem ordem!

Geraldo Filme,
Vai-Vai,
Onde está?
O samba,
Amanhecido,
Café requentado,
Noel palpiteiro,
Cara faceiro,
Iluminado!

Pedro I e II,
Aqui estiveram,
No Collegio,
Até o Papa,
A missa rezou,
A vila refundou,
Em prece,
Altar ficou,
O tempo passou!

São 9 linhas,
História!
Saio dali,
No Altino cheguei,
Arantes cresce,
Na praça Antônio,
Prado é o resto,
Relógio parado,
Sapato engraxado!

O Triângulo,
Local sagrado,
Percorri!
XV é o nome,
Da rua comercial,
Séculos antes,
Da capital!
Subo,
Centro Cultural!

O banco com livros,
O charme da rua,
Sento,
Descanso,
Não sou poeta,
Sou maluco,
Penso e matuto,
Problemas,
Café!

Lembro da ruiva,
Num gole e outro,
A bela atriz,
Carioca da gema,
Um papo com ela,
Nobre e bela,
Sorriso encantado,
Um poema cantado,
Maria Eduarda feliz!

Acorda, paulista!
Pare de viajar!
Volte a realidade,
É o seu lugar!
Pedintes na rua,
Veem a Lua,
No céu dançar!
Pego o metrô,
Em casa estudar!

Sophie Scholl,
Reclama aos ouvidos,
Viajo demais,
Ela diz,
No quadro,
No quarto,
Sem voz,
Lendo,
A "revista" encantada!

Converso com ela,
Mesmo no quadro,
Tiro dúvidas!
A rosa ao lado,
Branca tu és,
Lembrando a irmã,
A luta constante,
Estou delirante,
Nada morreu!

São Paulo,
Presente merece,
Movimento aquece,
Rosa Branca sou!
Panfleto na mente,
Liberdade!
Sophie querida,
Legado deixou,
Não acabou!

Deito e durmo,
Sou doido de pedra,
Da cidade imparável,
Cansado estou!
A poesia largada,
Sem rima,
Sem nada,
Sophie alerta,
Vamos dormir!
Pin It
Atualizado em: Qua 11 Maio 2022

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222