person_outline



search

Pergaminhos paulistas

O cacique gritou,
A terra tremeu,
Toda tribo ouviu,
Bartira correu,
Armas pegou,
Tibiriçá ordenou:
"Defendam a aldeia".
Terra paulista,
Sangue correu,
Piratininga chora,
A vila resistiu,
Sem medo agiu,
O cerco acabou!

O cacique chora,
Irmão tombado,
Brancos assustados,
Índios vigilantes!
O sangue na terra,
Corre rio abaixo,
Bartira triste,
Ramalho cansado,
Potira olha,
O solo sagrado,
Agora manchado,
O padre, ora!
Almas vigorosas!

Paulista tu é,
Ancestral cacique,
O negro chegou,
Cultura surgiu,
Minério achou,
O rei engordou,
O negro fugiu!
Resistência é,
Negro tem fé,
Imigrantes chegaram,
Trabalho em pé!
Sociedade avante,
Nada de ré!

Ditador esperto,
Ficou sem reação,
Paulista reagiu,
Seu olho viu,
A lei rasgada,
Constituição!
Batalha iniciou,
Lutou com vigor,
No tempo ganhou,
Reflexão!
Ela voltou,
Aracy acolheu,
Vandré escondeu!

Pois é!
Seja Maria,
Seja José,
A Carta voltou,
Liberdade assinou,
Internet surgiu,
A vila sumiu,
Cidade cresceu,
Exclusão!
Grito negro,
Grito indígena,
Grito excluído,
Força, mané!

A saída foi,
Liberdade pedir,
Protestar e agir,
Não sendo boi!
Paulista resiste,
Dedo em riste,
Contra o opressor!
Imponente agressor,
Políticos são,
Contra a nação,
Cargos querem,
Cadeira cativa,
Não aceite, paulista!
Pin It
Atualizado em: Qua 4 Maio 2022

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222