person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

Pensamentos Noturnos

 Me encontro em meu quarto iluminado apenas pelas luzes do lado de fora. Aqui dentro as paredes cinzas, alguns poucos moveis no quarto, janelas grandes, com a cama em baixo de uma delas que dá diretamente para rua. Ainda não sei como não as cobri com cortinas imensas e escuras para que a luz não possa adentrar.
 Às vezes acho que é apenas pelo motivo de desejar ser observado ou ser notado por alguém, mas como uma pessoa me notariam se estou no segundo andar de um prédio em uma rua que raramente fica movimentada. Talvez eu goste mesmo de pouca atenção, não dispor de uma mudança drástica na minha rotina, ou apenas desejar ser encontrado por uma pessoa que faça das minhas vontades as suas.
 Como esta noite está tão quente? Deve ser por isso que não consigo dormi.
  -Pare de pensar em tanta merda e vá dormi!
 Reclamo comigo mesmo esbravejando baixinho, enquanto ajeito minha cabeça no travesseiro e espremo meus olhos com força para que se mantenham fechados, fazendo assim esquecer esses pensamentos.
 Por um breve momento sinto o silêncio no meu quarto sem meus pensamentos e ouço o barulho da rua. Quando vi, já tinha me distraído em raciocínios sem logica nem uma novamente.
 Como desejo ainda seu corpo colado ao meu. Por que tive que me afastar tanto de você? Queria apenas mais sexo e poder satisfazer meus desejos carnais que não parecem ter fim. Realmente tenho que concordar que sou egoísta nesse ponto, mas você também não seria? Só eu que tenho essas vontades incontroláveis de faze-a gemer durante o decorrer do dia? Ou será que tenho mesmo que procurar ajuda?
 Não me culpe se as únicas coisas que mais desejo é possuir seu corpo de todas as formas possíveis, de fazê-la se sentir suja na cama durante o sexo. Eu sei que já falamos disso, mas por que esses pensamentos ainda insistem em me atormentar durante a noite?
 - Por que não para de pensar em sexo um minuto? Será que estou fardado a ficar sozinho? As vezes alguém apareça e satisfaça meus desejos.
 Uma risadinha de canto enquanto lanço isso em voz alta.
 Realmente não presto, como alguém igual a mim deseja ter uma bela moça para o resto da vida? Sei que não passo de uma ferramenta de prazer para algumas poucas mulheres que se aventuram com desconhecidos. Eu com meus vinte e poucos anos pensando nisso devo ser mesmo um traste.
 Mas não me culpo de não conseguir ver um futuro com uma família, uma bela esposa, filhos, cachorro ou talvez gatos. Acho que me perdi e não sinto mais essa vontade de procriar meus prezados gêneses. Não me vejo como um péssimo pai, pelo contrário, mas me vejo como um péssimo marido.
 Ainda não consigo ver o homem que você falava que eu era. Na verdade, vejo uma forma ruim da que você dizia me ver. Por que sinto meus medos tomarem conta de mim? Vejo um fim solitário e frio para mim e isso realmente me assusta, espero que não seja esse fim que me aguarda.
Pin It
Atualizado em: Qui 26 Mar 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222